Mitos e Verdades da Fertilidade

Mitos e Verdades da Fertilidade

Entre provas científicas, crendices populares e apontamentos médicos, muita informação se confunde na hora em que uma mulher deseja engravidar facilmente e busca informações sobre fertilidade, ovulação, período fértil, ciclo menstrual e demais assuntos relacionados. Mesmo entre os especialistas da área pode haver informações desencontradas, pois o conhecimento é uma ciência em constante estudo. Mas para que você tire algumas dúvidas e saiba o que é considerado mito e verdade sobre a fertilidade, seguem alguns tópicos a seguir:

1. Deixar as pernas levantadas após a relação sexual para engravidar mais rápido: embora se diga que essa posição ajuda os espermatozoides a chegarem mais facilmente ao útero, a questão é que o esperma de qualquer foram alcança uma velocidade de 45 km/h em direção ao colo do útero. Devido a isso, é também mito dizer que se a mulher lava a vagina logo após o sexo ela não corre o risco de engravidar. O mesmo serve para a dica de colocar a almofada sob os quadris para aumentarem as chances de fecundação, o que na realidade, não interfere em nada.

2. Pílula anticoncepcional prejudica gravidez: existe o mito de que usar esse método contraceptivo pode até deixar a mulher estéril. Porém, a verdade é que isso não acontece, embora quando uma mulher para de usar o método com o intuito de iniciar uma gestação, ela pode demorar três meses, no mínimo, para engravidar, pois o organismo deve se adaptar a sua nova condição.

3. Temperatura do corpo mostra quando mulher está ovulando: embora o conhecimento da temperatura basal possa ajudar você a se tornar mãe mais facilmente, isso não quer dizer que quando a elevação da temperatura muda em 0,5°C a 1°C você está ovulando, mas sim, que já ovulou. A mudança ocorre 48 horas depois da ovulação e mesmo assim, a temperatura basal pode ser alterada por outros fatores.

4. Dá pra engravidar durante a menstruação: grande parte dos especialistas afirma que isso não é possível porque o endométrio não está pronto para receber o feto, no entanto, o que pode acontecer é a mulher ter um sangramento no início da gravidez e pensar que é menstruação. Além disso, ciclos menstruais muito irregulares podem gerar confusão sobre os dias férteis, menstruação, ovulação, etc.

5. O dia fértil é sempre no 14º dia do ciclo menstrual: isso até pode ser verdade, mas apenas para as mulheres que possuem o ciclo menstrual regular de 28 dias. Na realidade, o que se deve fazer é contar de trás para frente, a partir do último dia do ciclo menstrual, contar os últimos 14 dias, assim, se chegará ao dia fértil do ciclo menstrual da mulher.

6. Para ter o segundo filho não pode esperar muito: o tempo entre a primeira e a segunda gravidez não interfere no sucesso da segunda gestação, a não ser que o homem ou a mulher tenha passado por algum problema que causa infertilidade. Porém, quanto mais se espera para ter um filho, menores são as chances de conseguir, porque a qualidade dos óvulos e dos espermatozoides diminui e em determinada idade a mulher também não os produz mais.

7. É preciso fazer sexo todos os dias para engravidar: claro que quanto mais se tem relações sexuais mais chances se tem de iniciar uma gestação, mas isso não quer dizer que deve ser todos os dias. Transar em dias alternados, em uma média de três vezes por semana, é o suficiente para que casais saudáveis engravidem em até um ano ou um pouco mais. Essa frequência é suficiente porque o esperma permanece nas trompas por cerca de dois dias.

8. Dá para engravidar sem penetração: mesmo que seja raro, isso não é um mito e, mesmo que não tenha ocorrido a penetração durante a relação sexual, a questão é que se a ejaculação for próxima à vagina, existe sim uma possibilidade dos espermatozoides seguirem muito ao útero.

9. Mulheres que engravidam na primeira relação são mais férteis: não necessariamente, a questão é que tudo depende do dia em que ocorreu o ato sexual. Em geral, todas as pessoas têm 20% de chances de engravidar em cada ciclo menstrual.

10. É possível engravidar só até os 35 anos: até essa idade as chances de engravidar são maiores, mas isso não quer dizer que depois a mulher não possa iniciar uma gestação. Até os 35 anos a mulher ovula em uma intensidade linear e depois a sua produção de óvulos sofre um declínio, o que torna mais difícil, mas não impossível, ser mãe.

11. Técnicas de gravidez assistida ajudam a ter gêmeos: é verdade, porque mais óvulos são manipulados em cada sessão para que as chances da mulher engravidar sejam maiores, o que pode resultar em gêmeos bivitelinos (quando dois óvulos são fecundados). Mas para ter gêmeos idênticos, ou seja, univitelinos (mesmo óvulo) é preciso ter casos na família, pois é uma questão genética, mesmo assim, a probabilidade de ter gêmeos é de um para 80.

12. Também é mito quando se diz que a posição na hora do ato sexual interfere no sexo do bebê e que os tratamentos de fertilidade são garantia de gravidez, pois nem sempre eles dão certo. Por outro lado, é verdade quando se diz que o ciclo irregular é um indício de algum problema, inclusive, quando ele é bastante irregular, mas para ter certeza disso é importante visitar um médico ginecologista.

2 Respostas para “Mitos e Verdades da Fertilidade”

  1. Oi.chamo_me buna, tenho 20anos.ja ha 3meses que tento engravidar e nao consigo,e meu marido vem me cobrando e isto ja tornou-se uma pertubacao.me ajude

    out 13th, 2013 :

    Muito obrigado

  2. erivania

    mar 30th, 2014 :

    sou vania tenho 39 anos estou a 5 anos querendo engravidar e nao consigo ,tenho cisto mais o medico falou que nao atrapalha e meu sonho ser mae…………..

Deixe um Comentário

Nome (Obrigatório)

Email (Obrigatório - não será publicado)

Website

Message (Obrigatório)


Todos os direitos reservados Copyright © EuQueroEngravidar.com.br .