O que prejudica a gravidez

O que prejudica a gravidez

Assim como uma série de hábitos podem ajudar você a realizar o sonho de entrar para a maternidade, existem atitudes que integram a lista do que prejudica a gravidez. Hábitos como fumo, beber de forma excessiva álcool e fazer uso de drogas são atitudes que interferem na sua fertilidade e na do seu parceiro, por isso, o mais adequado é evitar ou mesmo eliminá-los da sua vida, ao menos antes e durante a gravidez, se estendendo pelo período da amamentação.

O que prejudica a gravidez também são as alimentações incorretas, que não fazem uso de grande variedade de alimentos e não sejam ricas em vitaminas e minerais, tanto importantes para aumentar a fertilidade do casal como para durante a gestação dar o aporte necessário para o desenvolvimento completo do seu bebê. Junto a isso, exercícios físicos constantes e manter um peso adequado são outros hábitos importantes.

Tanto o sobrepeso e a obesidade como um corpo muito magro também não combinam com a gravidez. O importante é que você esteja no seu peso ideal, com saúde e relaxada. A ansiedade que é normal estar presente na sua vida quando iniciaro planejamento da chegada do seu bebê éoutro item que prejudica a gravidez, pois pode interferir no funcionamento dos seus hormônios e fazer a tão desejada gestação demorar mais para iniciar.

Fertilidade da mulher e do homem

Você pode mudar hábitos e ter uma vida mais saudável para engravidar mais rápido, porém, existem fatores que interferem na sua fertilidade que você não tem como dominar. A infertilidade possui muitas causas, sendo que algumas são passíveis de tratamentos com fármacos, outras com cirurgias e existem, ainda, as causas que nem sempre são reversíveis. O que também está fora do seu controle é o fator idade. Homens e mulheres têm mais dificuldade de engravidar com o passar dos anos.

Mas a ajuda médica deve ser procurada somente depois de um ano de tentativas se o casal tiver menos de 35 anos. No entanto, se você ou seu parceiro estão entre os 35 e 40 anos, a ajuda médica pode ser buscada depois de seis meses e com idade maior do que isso, não deixe de ir a um especialista depois de três meses de tentativas. Outro sinal são os abortos, quando eles acontecem significa que existe um problema e, por isso, é importante se consultar com um médico antes de tentar engravidar de novo.

Problemas de infertilidade feminina

Os problemas de infertilidade que podem acometer uma mulher são variados, desde questões genéticas como problemas que se desenvolvem ao longo do tempo. A ausência de óvulos ou disfunção ovariana é um deles e nem sempre é identificado pela mulher até que deseje engravidar, pois conforme a disfunção ela pode menstruar normalmente. Outras podem comprometer a produção hormonal, ciclo menstrual e os ovários.

Outra situação é quando mesmo jovem, a mulher entra em processo de menopausa, precocemente. Há pesquisas que apontam que alguns distúrbios estão ligados a maus hábitos e contato com substâncias tóxicas. O que também causa infertilidade na mulher é a Síndrome dos ovários policísticos, resultado do desequilíbrio na produção de hormônios. Com isso, em geral, a mulher não menstrua ou tem o ciclo muito irregular.

A Endometriose também afeta muitas mulheres e igualmente pode demorar a ser percebida. Ela acontece quando o endométrio (tecido que reveste o útero) é eliminado na menstruação e atinge outros órgãos do corpo, como trompas, bexiga, ovários, entre outros. A cólica que é o seu principal sintoma pode ser confundida com a cólica menstrual, mas também resulta em dores durante o ato sexual e dores no abdômen. Já a Obstrução tubária pode ocorrer em decorrência de infecções ou inflamações que obstruem as tubas uterinas, assim, a gravidez é impossibilitada porque se fecha o caminho pelo qual os gametas masculinos e femininos passam para chegar até as trompas.

Um problema que também é bastante comum, atingindo até 50% das mulheres são os miomas. O mais comum é que eles apareçam a partir dos 40 anos, sendo que a sua principal causa é o crescimento desordenado de células que afetam a função do útero. Eles prejudicam o início de uma gravidez quando cresçam dentro do útero ou no caso de se desenvolvem em lugares que impedem a passagem dos embriões.

As alterações da tireoide também podem atrapalhar a fertilidade feminina, uma vez que a tireoide é uma glândula que produz hormônios para regular o metabolismo e se ela sofrer distúrbios pode afetar diferentes funções do organismo, inclusive, do sistema reprodutivo. Outra entre as causas que podem prejudicar o seu sonho de entrar para a maternidade é o aumento da prolactina, que também diz respeito a um distúrbio hormonal. Nesse caso, as suas alterações podem interferir no ciclo menstrual.

Alguns problemas são menos frequentes e alguns até mesmo raros. Entre os problemas de infertilidade está a incompatibilidade imunológica, assim, o organismo da mulher rejeita o embrião, pois o identifica como um invasor. Mulheres que tenham sofrido aborto de repetição podem estar passando por esse problema.Alguns desses casos possuem tratamentos com chances de melhora, a não ser em casos mais complicados de endometriose ou quando existe a obstrução completa das duas trompas.

Nesse caso, os médicos vão indicar como alternativa para engravidar os métodos de produção assistida, como a fertilização in vitro. No entanto, nem sempre o casal está disposto emocional ou financeiramente a começar um tratamento desses que nem sempre alcança o sucesso. Por isso, muitos casais optam pela adoção de uma criança, que pode ser feita em todos os estados brasileiros. 

Deixe um Comentário

Nome (Obrigatório)

Email (Obrigatório - não será publicado)

Website

Message (Obrigatório)


Todos os direitos reservados Copyright © EuQueroEngravidar.com.br .